Filmes premiados

confira a lista completa

Zózimo Bulbul


Ator

(in memorian)

Um dos atores mais ativos do Cinema Novo, Zózimo Bulbul surgiu no cinema nos anos 60 no filme Cinco Vezes Favela e atuou em inúmeros filmes do período. Foi o primeiro negro a protagonizar uma novela, Vidas em Conflito, na TV Excelsior. Nos anos 70, buscando trazer um olhar particular sobre as condições do negro, partiu para o roteiro e direção e fez seu curta-metragem de estreia em 1973, Alma no Olho, obra fundamental na discussão da diáspora africana.

Realizou nove filmes, dentre eles o longa-metragem documentário Abolição, no centenário da abolição da escravatura no Brasil. Atuou como ator em dez longas-metragens de grandes realizadores e, em 2007, fundou o Centro Cultural Afro Carioca, polo de pesquisa e discussão do Cinema Negro que promove anualmente a principal mostra internacional do gênero, o Encontro de Cinema Negro Brasil, África & Caribe Zózimo Bulbul. Zózimo Bulbul faleceu em janeiro de 2012, aos 75 anos, mas seu legado permanece.


Homenagem

Zózimo Bulbul poderia se satisfazer com o título de negro mais bonito do Brasil, ou com o pioneirismo enquanto primeiro protagonista negro em uma novela, ou por seu personagem de destaque, em par romântico com Renée de Vielmond no longa Compasso de Espera, mas seu nome na história do audiovisual se marcou pela inquietação em aceitar ser o modelo e um dos atores de destaque do Cinema Novo, nos anos 60 e 70, para ser roteirista e diretor de seus próprios filmes, e trazer um olhar autêntico e militante sobre o negro no Brasil em seus filmes.

Seu pioneirismo criou obras primas como o curta-metragem Alma no Olho, filmes históricos como os documentários Abolição e Aniceto do Império em Dia de Alforria, e seu desejo de dar sentido ao papel de seus pares dentro da cadeia audiovisual, tirando a invisibilidade do autor e realizador negro o fez criar em 2007 o Centro Afro Carioca de Cinema, no Rio de Janeiro, que além de espaço de pesquisa e ponto de encontro dos realizadores negros, realiza o principal festival de cinema negro do gênero, o já consagrado Encontro de Cinema Negro Brasil, África & Caribe Zózimo Bulbul.

Inquietação provoca o movimento, e aquele que da atuação optou por dizer “ação”, marcou o ponto de virada do roteiro do cinema brasileiro, abrindo o caminho para se discutir o negro pela perspectiva do negro.

Nesta edição o Goiânia Mostra Curtas concede a homenagem à Zózimo Bulbul, representado por sua grande parceira e esposa Biza Viana.


Voltar