19ª Goiânia Mostra Curtas recebe 10 mil pessoas e divulga lista de premiados


 

A noite do domingo, 13, marcou o encerramento da 19ª Goiânia Mostra Curtas, com homenagens e entrega de prêmios aos melhores curtas-metragens apresentados. O festival, que começou na terça-feira, 8, recebeu 10 mil pessoas para exibição de filmes, em mostras competitivas e não competitivas, e nas atividades com foco na formação e capacitação, com presença de profissionais do audiovisual reconhecidos no Brasil e no mundo.

Durante seis dias, o público lotou o Teatro Goiânia, em Goiânia, para conferir as 14 sessões de cinema, em que 87 filmes foram exibidos, sendo 70 das mostras competitivas e 17 das não competitivas. Além da participação goiana, o festival recebeu realizadores de vários estados brasileiros. O festival recebeu, ao todo, mais de mil inscrições de filmes este ano.

Divididos nas categorias Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Goiás e Curta Mostra Animação, os destaques de melhor filme eleito pelo júri oficial foram, respectivamente: “Preciso dizer que te amo” (SP), dirigido por Ariel Nobre; “Julho” (GO), de Danilo Daher e Daniel Calil; e “Livro e meio” (SP), de Giu Nishiyama e Pedro Nishi.

No roteiro de “Preciso dizer que te amo” (SP), dirigido por Ariel Nobre, um alerta para a urgência do tema e da importância do engajamento da arte na luta pelo direito de existir do homem trans. A produção goiana “Julho”, de Danilo Daher e Daniel Calil, aborda questões existenciais e essenciais da vida na metrópole de forma precisa. Já “Livro e meio”, de Giu Nishiyama e Pedro Nishi, foi o escolhido pelo rebuscamento do roteiro e por lembrar que a arte é também um bilhete para uma viagem às profundezas de nós mesmos.

Este ano, as produções retrataram a diversidade e o fortalecimento das produções goianas, a bravura e pluralidade criativa de obras produzidas em todo o país, dilemas da infância e a construção da identidade infantil e a maturidade das narrativas de animação conquistada ao longo dos últimos anos.

Com a sensação de dever cumprido, após uma jornada de muita luta para a realização de mais um festival, a diretora-geral da Goiânia Mostra Curtas, Maria Abdalla, faz uma avaliação positiva reafirmando o sucesso de público e das produções participantes do festival já consolidado, e também a relevância da Feira Audiovisual, que proporcionou discussões e aprendizados aprofundados e de qualidade.

“São quase duas décadas promovendo o audiovisual goiano e brasileiro, levando acesso à cultura, capacitação profissional e formação de plateia. E tudo isso graças àqueles que nos apoiam, trabalham conosco e estão presentes nas diversas sessões de filmes e atividades que promovemos ao longo de seis dias, no centro de Goiânia”, enfatiza.

Homenagem

Além da premiação, a cerimônia de encerramento do festival também foi dedicada à pesquisadora, arquivista e gestora cultural junto à Cinemateca Brasileira, Olga Futemma, homenageada da Mostra Especial – O Amor e Suas Formas. Também cineasta traz uma longa trajetória na luta pela preservação do cinema brasileiro. Seu filme Retratos de Hideko (1981) foi exibido ao público.

“É um sentimento de imensa gratidão. Por tudo. Pelo resgate de uma atividade de meu passado; o carinho que tenho recebido; o contato com a juventude – a novíssima e valente geração do audiovisual brasileiro; a felicidade de poder contribuir para a preservação dessa e das produções anteriores, em meu trabalho na Cinemateca Brasileira. Só posso agradecer e pedir que continuem com esse maravilhoso trabalho”, ressaltou.

Dias de formação e capacitaçãoA 19ª Goiânia Mostra Curtas também foi marcada por verdadeiros encontros entre profissionais do audiovisual. As duas oficinas, dois painéis, duas master classes, quatro laboratórios, um lançamento literário, três encontros com realizadores reuniram 2.500 pessoas na Feira Audiovisual, na Vila Cora Coralina, que fica atrás do Teatro Goiânia.

As atividades contaram ainda com a presença de profissionais renomados no cenário audiovisual, como a atriz e cineasta Helena Ignez; os roteiristas Di Moretti, Rosana Urbes, Renata Martins e Thiago Fogaça; os curadores Marcus Mello, Eduardo Valente, César Cabral, Gabriela Romeu e Lila Foster; a diretora de fotografia Heloisa Passos; o diretor Fernando Coimbra; a produtora Rachel Ellis; o artista e cineasta Gabriel Mascaro; o produtor Ivan Melo; o cineasta e pesquisador Bertrand Lira; a diretora da Associação dos Produtores Independentes (API) Cíntia Domit Bittar; a professora da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e pesquisadora, Ana Paula Ladeira; o crítico e curador André LDC; e a cineasta Amina Jorge.

Premiação

O festival entregou o trófeu Icumam aos curtas-metragens eleitos pelo júri oficial e júri popular. Locação de equipamentos, cursos de formação audiovisual, serviços de pós-produção, finalização, distribuição e prêmios de aquisição também foram concedidos, somando um total de 49 premiações. Além destes, Júri Elo Company elegeu como Melhor Filme “A Ética das Hienas” (PB), com direção de Rodolpho de Barros, pela Mostra Brasil; “Poética de Barro” (MG), de Giuliana Danza, pela Mostra Animação; e “A Bicicleta”(GO), de Milena Ribeiro, pela Mostra Goiás. O prêmio de aquisição SESC TV foi entregue a Marília Nogueira, por “Angela” (MG), na Curta Mostra Brasil.

Realização

O festival é realizado pelo Icumam Cultural e Instituto e contou com o patrocínio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, Agência Nacional do Cinema – Ancine, Caixa e Governo Federal; apresentação Governo de Goiás e Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás; apoio da Unimed, Sesi Go, Sebrae Go, Fecomércio Go e Sesc; e promoção TV Anhanguera, Executiva e O Popular.

 

Lista completa de premiações

CURTA MOSTRA BRASIL

Menção Honrosa: Angela (MG), de Marília Nogueira

Prêmio Especial do Júri: Quebramar (SP), direção de Cris Lyra

Melhor Direção: NEGRUM3 (SP), de Diego Paulino

Melhor Filme: Preciso dizer que te amo (SP), Ariel Nobre

CURTA MOSTRA GOIÁS

Prêmio Especial do Júri: 31 de março, Brazil (GO), de Emerson Rodrigues.

Melhor Direção: Rio das Almas e Negras Memórias (GO), de Taize Inácia e Thaynara Rezende

Melhor Filme: Julho (GO), de Danilo Daher e Daniel Calil

CURTA MOSTRA ANIMAÇÃO

Prêmio Especial do Júri: Interrogação (ou Psicopata Legalizado) (SP), de Moisés Pantolfi

Melhor filme: Livro e meio (SP), de Giu Nishiyama e Pedro Nishi

JÚRI POPULAR

Curta Mostra Brasil: Guará (GO), Fabrício Cordeiro e Luciano Evangelista

Curta Mostra Goiás: A Bicicleta (GO), de Milena Ribeiro

Curta Mostra Animação: Isso é o Mundo Cão (SP), de Rodrigo EBA!

18ª Mostrinha: Bicho do Mato (PR), de Juliana Sanson

PRÊMIO ELO COMPANY

Curta Mostra Goiás: A Bicicleta (GO), de Milena Ribeiro

Curta Mostra Brasil: A Ética das Hienas (PB), de Rodolpho de Barros

Curta Mostra Animação: Poética de Barro (MG), de Giuliana Danza

PRÊMIO AQUISIÇÃO SESC TV

Curta Mostra Brasil: Angela (MG), de Marília Nogueira

PITCHING

Roteiro de Animação: Amizade, de Ana Domitila

Roteiro Cinematográfico: Sangue do sangue, de Rafaela Camelo

Roteiro Para Séries de TV: Malula, de Lígia Zapolla

Roteiro para Webséries: Moto Táxi, de Éder dos Santos