Festival faz lançamento de livro sobre Helena Ignez


 

O festival Goiânia Mostra Curtas foi o cenário para o primeiro lançamento do livro Helena Ignez, actrice expérimentale, no Brasil. O evento aconteceu na quarta-feira, 9, na Feira Audiovisual, no Centro Cultural Cora Coralina. Com a presença da atriz que dá nome à obra e de um dos autores, Sandro de Oliveira, o público não perdeu tempo e adquiriu o livro, que está ainda em francês.

“É um ambiente perfeito para lançar essas ideias, essas imagens. Eu tenho uma relação direta com a Goiânia Mostra Curtas, sou uma admiradora profunda de Maria Abdalla [diretora-geral do festival], então é um prazer enorme estar aqui”, afirmou a atriz que completa 80 anos de idade e 60 de carreira artística.

O livro traz a expressão “atriz experimental” como forma de fugir da polissemia e do lugar comum do termo “atriz marginal” e redefinir procedimentos estéticos de atuação que fizeram do trabalho de Helena Ignez a grande contribuição para a arte do atuar no cinema.

“Eu acho muito interessante uma atriz brasileira merecer essa atenção. O sentimento é de aprovação de uma vida, de um trabalho. Sentimento muito profundo que me traz alegria e motivo para entender que não foi um desperdício essa oportunidade que tive de trabalhar no cinema, em arte em geral, de ser atriz”, confessou.

A obra, que também é de autoria do escritor Pedro Guimarães, foi editada pela Universidade de Strasbourg (França), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

 

Evento de Networking

Ainda na quarta-feira, 9, o público que acompanha a programação do festival participou do evento de networking. Um momento descontraído preparado durante a Feira Audiovisual, para troca de experiências e conhecimentos com profissionais renomados na área de audiovisual no Brasil e no exterior, como Ivan Melo, Fernando Coimbra, Rachel Ellis, Marcos Melo, entre outros.