Painel discute atual cenário e novos rumos do cinema brasileiro


 

“Afinal, que cinema fazemos?”. Este foi o tema do primeiro painel da 19ª Goiânia Mostra Curtas, realizado na quarta-feira, 9, na Feira Audiovisual. Mediado pelo produtor Ivan Melo, participaram a atriz e diretora Helena Ignez; a produtora Rachel Ellis; e o diretor e roteirista, Fernando Coimbra.

As discussões tiveram como base o atual cenário audiovisual brasileiro, com ênfase nas estratégias de fomento, distribuição de conteúdo e temas que muitas vezes vetam apoio financeiro. A produtora Rachel Ellis, por exemplo, acredita que este é um momento para repensar as produções e procurar novas formas de se fazer cinema.

“Uma coisa que sempre impressionou é a diversidade que o cinema é produzido no Brasil, a diversidade de abordagem e toda essa experiência e talento que surgiram vão continuar, ninguém tira. A gente tem que achar novas maneiras de produzir”, pontuou.

O produtor Ivan Melo ressaltou que o cinema brasileiro é uma produção mais autoral, com uma característica social marcante, o que se torna um diferencial e os profissionais do audiovisual precisam investir nisso. “A gente precisa se reconhecer melhor e conseguir cavar mais o nosso espaço”, declarou.

Para o diretor e roteirista Fernando Coimbra, o momento ainda segue muito indefinido. No entanto, embora a situação esteja delicada no País, no exterior os filmes brasileiros têm sido vistos de outras formas, ganhando novos olhares. “O fato do Brasil estar indo bem fora tem contribuído para investimentos de coprodução”, relatou.

A atriz e diretora Helena Ignez falou deste período complicado para o audiovisual, mas frisou que o importante é seguir em frente. “Nenhum desânimo, nosso destino é sermos bons”, disse.

O próximo painel será realizado na quinta-feira, 10, às 15h, com o tema “A importância dos curtas-metragens e do maior e mais relevante meio de exibição deles: os festivais de cinema”. O produtor Ivan Melo segue como mediador e estará acompanhado da professora e pesquisadora Ana Paula Ladeira; da diretora da Associação dos Produtores Independentes (API), Cíntia Domit Bittar; do cineasta e pesquisador Bertrand Lira; e do curador e programador Marcus Mello.

Os painéis acontecem na Feira Audiovisual da 19ª Goiânia Mostra Curtas, na Vila Cultural Cora Coralina, onde também são realizadas oficinas, master classes, laboratório de roteiros, lançamento literário, encontro com realizadores e evento de networking.