Pocket show inspirado em Manoel de Barros é atração desta 19ª edição


 

A menos de um mês para a 19ª Goiânia Mostra Curtas começam os preparativos para cerimônia de abertura, que acontece no dia 8 de outubro, no Teatro Goiânia (GO). Este ano, a noite terá o pocket show “O Delírio do Verbo: Manoel de Barros em canções”, a partir das 20h.

Na apresentação, o público poderá apreciar alguns temas dos poemas do autor mato-grossense musicados e interpretados ao piano por Júlia Tygel, na viola caipira de Neymar Dias e em canções autorais na voz de Tatiana Parra. No repertório estão O Delírio do Verbo, Guardador de Águas, Borboletas Amarelas, A Terceira Margem do Rio, Se Achante, Manual de Berros, De Repente Poesia, O Menino e o Córrego, e Água e Chão.

Além do audiovisual, a Goiânia Mostra Curtas abre espaço para outras formas de arte, como a música. O festival sempre convidou músicos, artistas, bandas, que também acreditam e trabalham pela cultura. Alguns dos nomes que já passaram pelo palco do festival: Jards Macalé, André Abujamra, Cida Moreira, Johnny Hooker, Ava Rocha, Jorge Mautner, entre outros.

Diretora-geral da 19ª Goiânia Mostra Curtas, Maria Abdalla, revela a expectativa para que a abertura do festival este ano fique na memória afetiva do público. “Nada melhor do que celebrarmos o início do nosso festival com estes artistas conceituadíssimos no cenário musical. Tenho certeza que todos terão uma experiência única ao prestigiar canções que têm como base obras deste que é um dos mais aclamados poetas contemporâneos brasileiros”, afirma.

A cerimônia de abertura desta 19ª edição ainda será dedicada à atriz e cineasta Helena Ignez, homenageada do festival deste ano como um todo e da Mostra Especial – O Amor e Suas Formas. Três filmes serão exibidos: O Pátio, Extratos e Ossos.

Os artistas

Pianista e compositora, Júlia Tygel é doutora em Música pela Universidade de São Paulo (USP) e assessora artística na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Sua estreia aconteceu em 2011, com o disco Entremeados, no limiar entre a música erudita e a popular.

Tatiana Parra é bacharel e especialista em canto. Lançou quatro discos como solista e já colaborou com nomes como Chico Pinheiro, Ivan Lins, Benjamim Taubkin, Fabio Zanon, Omara Portuondo, Mario Adnet e Rita Lee.

Com uma habilidade ímpar tanto na viola caipira como no contrabaixo, Neymar Dias é formado em composição e regência, tem canções orquestrais e cinco álbuns editados. Em sua carreira profissional, trabalhou com importantes nomes do cenário musical brasileiro, como Inezita Barroso, Roberta Miranda, Tinoco, Leonardo, Ivan Lins, Théo de Barros, Naná Vasconcellos e André Mehmari.