Homenagem

Gilda Nomacce
Atuou em mais de 15 peças e 50 filmes, entre curtas-metragens e longas-metragens. Premiada como melhor atriz coadjuvante no Festival de Brasília pelo filmeTrabalhar Cansa, que teve estreia internacional no Festival de Cannes em 2011.

 

Shell Jr.
Cenógrafo, diretor artístico e publicitário, falecido em 2015, colaborou sobremaneira para o fortalecimento da arte e da cultura em Goiás.

 

Ceicine – Coletivo de Cinema de Ceilândia
Coletivo que, em suas ações, problematiza a distribuição dos poderes, aliando linguagem poética à efetividade política para inverter a própria noção de periferia das cidades brasileiras.
 


Telephone Colorido
Fundado no Recife e em Olinda, atuante entre o final da década de 1990 e o início de 2000. Suas produções não encontraram filiação e entortaram a noção de cultura posta na cidade que vivia então o Movimento Mangue. Sem fronteira entre vida, obra, razão e loucura, na forma de estar, pensar e produzir, o Telephone Colorido terminou por tensionar a cidade como força motora de produção em arte visuais.
 


Pe. Sérgio Bernardoni
Pela sua trajetória à frente do Centro Cultural Cara Vídeo, em Goiânia, que contribuiu para a formação e difusão da Cultura e da Educação de modo geral.
 


Parceiros 15 anos
Reconhecimento do apoio fundamental e continuado oferecido por empresários e organizações sociais ao longo da história do festival.