23 A 28 DE NOVEMBRO - 2021

GOIÂNIA - GOIÁS - BRASIL

GRATUITO - ONLINE

Pocket Show


Cida Moreira convida Arthur Nogueira para o show É Preciso Cantar


Em show formatado especialmente para a 20ª Goiânia Mostra Curtas, Cida Moreira convida o cantor e compositor Arthur Nogueira para uma apresentação intimista de violão e piano. O encontro inédito é resultado da parceria em “A nobreza do não”, canção escrita por Nogueira para celebrar os 70 anos da cantora e atriz paulistana, completados em novembro de 2021. A dupla promete um repertório de baladas compostas por Caetano Veloso, Tom Waits, Fagner, Leonard Cohen, Arnaldo Antunes e pelo próprio Arthur Nogueira.

Setlist:

1. Fawn (Tom Waits)
2. A nobreza do não (Arthur Nogueira)
3. Valente (Arthur Nogueira)
4. Time (Tom Waits)
5. Palavras (Gonzaguinha)
6. Sem medo nem esperança (Arthur Nogueira / Antonio Cicero)
7. Cajuína (Caetano Veloso)
8. Preciso cantar (Arthur Nogueira / Dand M)
9. Querido diário (Chico Buarque)
10. Vou ficar tão só se você se for / You’re gonna make me lonesome when you go (Bob Dylan / versão Arthur Nogueira e Erick Monteiro Moraes)
11. Asa partida (Fagner / Abel Silva)
12. Dance me to the end of love (Leonard Cohen)

 

Cida Moreira (São Paulo, 1951) – cantora, atriz e pianista

Começou a carreira profissional em 1977, como atriz de teatro, na peça “A Farsa da Noiva Bombardeada”, de Alcides Nogueira. Em 1978, foi convidada por Luiz Roberto Galizia para participar do Teatro Ornitorrinco, fundado naquele ano. Realizou vários espetáculos com o grupo entre 1978 e 1982, principalmente “Teatro do Ornitorrinco Canta Brecht e Weill”. Participou como atriz da montagem original da “Ópera do Malandro”, de Chico Buarque, no Rio de Janeiro, e da remontagem de “Os Saltimbancos”, dirigida por Antonio Pedro. Entre seus trabalhos para o cinema, estão os longas-metragens: “O Olho Mágico do Amor” (1981) e “Estrela Nua” (1985), de José Antonio Garcia, e “O Tronco” (1998), de João Batista de Andrade. Em 2013, pelo filme “O Que se Move”, de Caetano Gotardo, ganhou o prêmio de Melhor Atriz no Lakino Film Festival, em Berlim. Gravou 11 álbuns, entre os quais “Summertime” (1981), “Cida Moreira canta Chico Buarque” (1991), “Na trilha do cinema” (1996) e “A dama indigna” (2011). Fez turnês pela Europa, sendo a primeira em 1985, com Arrigo Barnabé.

Arthur Nogueira (Belém, 1988) – cantor, compositor e produtor musical

Considerado o artista contemporâneo responsável por “renovar a tradição dos poetas na canção brasileira” (O Globo). Sua obra agrega a poesia de autores nacionais e estrangeiros, entre os quais Antonio Cicero, Adília Lopes (Portugal) e Adonis (Síria). Dentre outros títulos, lançou os discos: “Sem Medo Nem Esperança” (2015), “Rei Ninguém” (2017) e “Sucesso Bendito: Arthur Nogueira canta Caetano Veloso” (2021). Compôs com Fernanda Takai, Letrux, Ronaldo Bastos e Zélia Duncan, entre outros artistas. Suas canções foram interpretadas por Gal Costa e Cida Moreira. Produziu os álbuns “Humana” (2019), de Fafá de Belém, e “Só” (2020), de Adriana Calcanhotto.

Piano e voz: Cida Moreira
Violão e voz: Arthur Nogueira
Captação e edição de vídeo: Daniel Cabrel
Captação e mixagem de áudio: Iran Ribas

 

icumam cultural e instituto

producao@icumam.com.br
www.icumam.com.br
Fone: 62 3218 3779.

Viela da rua 124, nº166 Qd.F-23, Lt.30
Setor Sul - Goiânia-GO
Caixa Postal nº 337
74.001-070